terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Zika vírus: 10 coisas que você precisa saber sobre a doença



1. A OMS declarou que o zika vírus é agora uma emergência mundial de saúde. O vírus, transmitido pelo mesmo mosquito da dengue, aparece associado a uma recente epidemia de microcefalia em recém-nascidos, especialmente na região Nordeste do Brasil.

O surto é tão grave que o governo brasileiro adotou uma política pública de distribuição de repelentes para conter o avanço da doença. Previsão de organismos internacionais de saúde afirmam que a doença estará presente em todos os países da América Latina nos próximos anos e o conselho é evitar planos de engravidar pelo menos até 2018 nas regiões mais afetadas. Veja a seguir alguns fatos sobre a doença:

2. Transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, cujas larvas podem ser vistas nesta amostra, o vírus zika tem o mesmo agente transmissor da dengue e da chikungunya.

3. Em adultos, os sintomas incluem dores de cabeça, coceira, febre e conjuntivite.

4. Segundo a organização panamericana de saúde, de dezembro de 2015 a janeiro de 2016 dobrou o número de países que registraram casos de zika. O Brasil teve os primeiros registros, seguido por Barbados, Colômbia, Equador, El Salvador, Guiana Francesa, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Martinica, México, Panamá, Paraguai, Porto Rico, Saint Martin, Suriname e Venezuela.

5. A melhor forma de evitar o contágio é matar o mosquito, para que ele não entre em contato com os humanos e transmita a doença pela picada.

6. Uma vez que o mosquito sobreviva, é preciso evitar o contato com ele, seja por meio de repelentes ou mosquiteiros, por exemplo.

7. Água parada é o ambiente ideal de criadouro para o mosquito. Reservatórios, terrenos baldios, pneus e garrafas abandonados são alguns dos principais focos do combate ao Aedes.

8. Atualmente não há vacina nem tratamento específico para a doença, mas diversos estudos estão em andamento. Recentemente, a Anvisa aprovou o registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil.

9. A primeira vez que o vírus apareceu em humanos foi no ano de 1952, em Uganda e na Tanzânia. Desde então, surtos foram registrados em todos os continentes do mundo.

10. Em adultos, os sintomas surgem entre 2 e 7 dias depois do contato com o vírus.

Um alerta da Organização Panamericana da Saúde indica que não há, num futuro próximo, indícios de que o zika vírus será erradicado. A prevenção e erradicação do mosquito é, atualmente, a única arma na luta contra a doença.

Fonte: http://www.msn.com/


Postar um comentário