quinta-feira, 29 de março de 2012

CHOCOLATE = VILÃO ???

Afinal, chocolate causa mesmo espinha? Para Ediléia Bagatin, responsável pelo departamento de dermatologia da Unifesp, essa história de que chocolate causa espinha é tão verdadeira quanto o próprio Coelhinho da Páscoa. "Não há e nunca houve nenhuma evidência científica de que o chocolate possa causar, piorar, desencadear ou melhorar a acne", afirma a dermatologista.

Segundo a médica, a associação do chocolate com as espinhas pode ter ocorrido por um erro de interpretação. “Como o chocolate é muito consumido em situações de ansiedade, come-se mais esse alimento em momentos de tensão. Nestas situações, em geral, a acne piora pela ação hormonal e, ainda, é agravada pela manipulação das lesões. A vontade de cutucar e de espremer as espinhas agravam a inflamação e aumentam o risco de infecções”, explica Ediléia.

Então, o que causa a acne? Na verdade, ela está relacionada ao estímulo hormonal (andrógenos, hormônios masculinos) sobre as glândulas sebáceas da pele, que são ativadas a partir da puberdade. Nesta fase da vida também é comum a obstrução de poros por conta do que os médicos chamam de queratinização. Além disso, as espinhas podem ser causadas por bactérias e outros microorganismos que vivem atazanando a nossa pele. O ideal é sempre procurar um especialista, pois a acne é uma doença. O chocolate, portanto, não é o responsável pelo aparecimento das espinhas e dos cravos.

Chocolate Engorda, Sim!

Tabela de calorias de chocolates – (só para se ter uma idéia, 20 gramas de alface têm três calorias):
Chocolate Suflair (Nestlé) 1 unidade (50g) 273 calorias
Chocolate Suflair Branco (Nestlé) 1 unidade (50g) 286 calorias
Bombom Serenata do Amor (Garoto) 1 unidade (20g) 100 calorias
Bombom Surreal branco (Garoto) 1 unidade (20g) 110 calorias
Bombom Surreal ao leite (Garoto) 1 unidade (20g) 110 calorias
Baton branco (Garoto) 1 unidade (16g) 90 calorias
Baton ao leite (Garoto) 1 unidade (16g) 90 calorias
Alpino Biscuit (Nestlé) 1 unidade (28g) 149 calorias
Chocolate Charge (Nestlé) 1 unidade (40g) 190 calorias
Chocolate Chokito (Nestlé) 1 unidade (32g) 137 calorias
Chocolate Milkbar (Nestlé) 1 unidade (28g) 134 calorias
Chocolate Nestlé Moça (Nestlé) 1 unidade (38g) 180 calorias
Chocolate Prestígio (Nestlé) 1 unidade (33g) 150 calorias
Chocolate Prestígio Biscuit (Nestlé) 1 unidade (28g) 148 calorias
Chocolate Sensação Morango (Nestlé) 1 unidade (38g) 171 calorias
Nescau Barra (Nestlé) 1 unidade (40g) 210 calorias
Bombom Alpino (Nestlé) 1 unidade (13g) 70 calorias
Classic Chocolate com Leite e Avelãs (Nestlé) ½ barra grand. (100g) 514 calorias
Classic Chocolate com Leite (Nestlé) ½ barra grand. (100g) 530 calorias
Chocolate Diplomata (Nestlé) ½ barra grand. (100g) 528 calorias
Chocolate Alpino (Nestlé) ½ barra grand. (100g) 530 calorias
Chocolate Classic Diet ao Leite (Nestlé) 1 unidade (30g) 141 calorias
Chocolate Classic Diet Aveia (Nestlé) 1 unidade (30g) 135 calorias
Chocolate branco com castanha de caju, passas e laranja (Garoto) 30g 160 calorias
Chocolate ao leite com castanha de caju e passas (Garoto) 30g 160 calorias
Chocolate com flocos (Garoto) 30g 160 calorias

Infelizmente, chocolate engorda sim, inclusive o diet. Se uma barra de 30 gramas de chocolate ao leite tem 170 calorias, a mesma quantidade de um chocolate diet tem 162 calorias e muitas vezes nem é tão gostoso, né? É pura ilusão achar que o diet não engorda. Ele só não tem o açúcar, mas tem muita gordura.

Por Quê Comer Chocolate Faz Bem à Saúde?

1) O chocolate contém flavanóide, uma substância presente na semente do cacau e que age como protetor cardiovascular. Dr. Daniel Magnoni explica que essa propriedade do flavanóide decorre do fato de que sua absorção diminui a incidência e o desenvolvimento da arteriosclerose. "Esta substância funciona como um filtro sangüíneo, que ajuda na redução da formação de placas de gordura e transforma o colesterol 'ruim' em substâncias benéicas para o bom funcionamento do coração." O flavanóide é também encontrado em vegetais e frutas, como a uva.

2) A manteiga de cacau (óleo de theobroma), obtida das sementes da fruta, é uma gordura vegetal que contém anti-oxidantes que combatem os radicais livres responsáveis pelo entupimento das artérias. Além disso, ela é rica em ácidos graxos saturados e insaturados, que servem para diminuir os valores de colesterol e triglicerídeos e aumentar o HDL, conhecido como o 'bom' colesterol. Por ser vegetal, a gordura da manteiga de cacau não contém colesterol e o porcentual de gordura saturada e insaturada em sua constituição está dentro das recomendações estabelecidas pela Associação Americana de Cardiologia (AHA).

3) O chocolate ajuda na redução dos sintomas da síndrome de tensão pré-menstrual (TPM). A conclusão, de acordo com o Dr. Daniel Magnoni, foi apresentada ao mundo em 1999, pelo nutrólogo sueco S. Rössner, durante o Congresso Europeu de Nutrição Parenteral e Enteral daquele ano, realizado em Estocolmo.

4) Segundo o mesmo nutrólogo S. Rössner, o consumo de chocolate não provoca o aumento do colesterol, uma vez que o produto é rico em ácido graxo esteárico.

5) Uma boa notícia para os diabéticos: os valores de glicose ingeridos no chocolate não são diferentes daqueles alcançados quando a glicose é ingerida por meio de outros alimentos.

6) O chocolate, desde que ingerido em quantidades moderadas, não representa nada diferente de ingerir outros carboidratos necessários ao organismo.

7) O chocolate contém estimulantes alcalóides, como a cafeína e a teobromina, gerando um efeito energético que incide sobre a concentração e a capacidade física de quem o consome em quantidades moderadas.

8) O chocolate libera endorfinas, podendo estimular o apetite sexual e causar sensações de bem-estar.

9) O consumo de chocolate, ao contrário do que comumente se diz, não causa dependência do organismo.

10) Não há embasamento científico na idéia de que a mistura de chocolate com determinados medicamentos provoca efeitos colaterais. O que se recomenda, segundo Dr. Daniel Magnoni, é que as pessoas que sofrem de gastrite ou possuem pré-disposição para a doença evitem o consumo excessivo do doce.

Efeitos em Animais

Em certas quantidades, a teobromina encontrada no chocolate é venenosa a animais como cães, gatos, especialmente filhotes, cavalos, papagaios e hamsters.

O chocolate escuro (com menos leite) tem aproximadamente 50% a mais de teobromina e por causa disso é mais perigoso a esses animais.

Alimentados com chocolate, estes animais não conseguem metabolizar a substância eficazmente, e esta permanece no seu sistema circulatório por quase 20 horas. Esses animais podem, devido ao consumo, ter convulsões, ataques cardíacos, hemorragia interna, e às vezes a morte.

O tratamento médico deve fazer com que o animal vomite o chocolate dentro de duas horas depois de engolido, ou levá-lo a um veterinário.

Um cão de 20kg irá normalmente sentir dores no estômago depois de comer menos que 240g de chocolate com leite, mas não irá necessariamente ter bradicardia ou taquicardia a não ser que ele coma pelo menos meio quilo de chocolate de leite. Se ele não expelir o chocolate do seu sistema por causa do açúcar ou da gordura, então ele terá 50% de probabilidade de sobreviver depois de comer 5kg.

Diabetes e Hipertensão

Comer chocolate escuro pode ajudar a controlar o diabetes e a pressão sangüínea, segundo equipe de pesquisadores da Universidade de L'Alquilla, na Itália.
O estudo feito com 15 pessoas, constatou que comer 100g de chocolate escuro diariamente por 15 dias provocou uma queda de pressão.
A equipe de pesquisadores também constatou melhora na capacidade do corpo de metabolizar açúcar, o que é um problema para os diabéticos. No entanto, comer a mesma quantidade de chocolate branco não teve qualquer efeito.
Em artigo publicado no American Journal of Clinical Nutrition, eles dizem que o antioxidante chamado "flavanol" é o responsável pelo efeito porque neutraliza substâncias potencialmente danosas às células, conhecidas como radicais livres.
Apesar dos benefícios do chocolate escuro, porém, o pesquisador chefe da equipe, Cláudio Ferri, disse que as pessoas devem ter cuidado com o consumo de chocolate: -"Chocolate escuro contém antioxidantes, mas também muita gordura e muitas calorias!".
Segundo o nutricionista Cesar Fraga, outros alimentos ricos em flavanol, como chá e vinho, têm efeito semelhante sobre a pressão sangüínea.

Fonte: blog.uol.com.br



Postar um comentário